menteflutuante

Archive for agosto 2009

O filme Coraline baseado na novela do escritor Neil Gaiman e do mesmo diretor de O Estranho Mundo de Jack é uma animação que conta a história de uma garota de 11 anos que se muda com seus pais para uma casa enorme, onde descobre um portal e começa a viver uma realidade paralela parecida com a vida real. A animação é uma fantasia e foi comparado com com Alice no País das Maravilhas devido o surrealismo da trama.

coral

No filme tem um gato que fala com ela apenas no outro mundo, uma boneca igual a ele com botões no lugar nos olhos e tudo o que tem no mundo real só que muito melhor aparentemente.

Para quem se interessar há um web site em português muito divertido sobre o filme. Interativo, você pode baixar papeis de parede e descobrir características interessantes sobre as personagens.

Home do Site

Home do Site

Anúncios
Alô, alô W/Brasil

Alô, alô W/Brasil

Os Piores Textos de Washington Olivetto é um livro que junta diversas publicações suas em diferentes veículos. Nada mais que narração de fatos que ocorreram em sua vida, principalmente profissional, WO denomina seu livro com tal nome, por considerar os textos publicados ruins.

Não apenas no livro, mas em algumas entrevistas dada por Washington é possível notar sua opinião em relação a publicidade atual. Mesmo o Brasil, sendo reconhecido por suas publicidade, a qualidade dos trabalhos publicitários vem decaíndo muito em relação as décadas anteriores, onde cada vez mais publicitários preocupam-se mais em fazer ótimos trabalhos “fantasmas” para meia dúzia de pessoas avaliarem e ganharem um grande prêmio por isso, e esquecem que o importante na propaganda é informar para o consumidor a entrada de um novo produto,  e é a aceitação do produto que irá definir se o trabalho do publiciditário é bom ou ruim. O importante no mundo deste profissional não é ganhar Cannes é ganhar o consumidor.

O livro não dá dicas de como ser um publicitário, muito menos tem textos ruins, mas através dele conseguimos perceber como é importante um publicitário ser versátil, não ter preconceitos, estar antenado em tudo o que acontece e fugir sempre do ego, responsável por criar tantos profissionais mesquinhos no mundo empresarial.

Os textos recebem comentários do próprio autor e não estão em ordem cronológica. Com um pouco de humor, a leitura torna-se rápida, fácil e não cansativa.

Para quem quiser saber mais sobre a vida profissional de Washington Olivetto e suas opiniões no mundo da comunicação, assista a entrevista dada para Lucas Marques de Carvalho, estudante do 6º semestre em Publicidade e Propaganda no Conexão Publicidade – http://anhembi.br/publicidadepropaganda/conexao.html

O Anima Mundi é um  festival de animação que acontece todos os anos em São Paulo e no Rio de Janeiro. No evento, mostra de curtas metragens são abertas para votação do público que têm o direito de dar sua pontuação nos filmes para conquistarem o grande lugar no pódio.

Eu estive lá e assisti alguns dos filme que compunham o Curtas 15. Entre eles estavam:

  • La Pesta peste_negraO filme é uma adaptação do romance de Albert Camus, onde uma cidade é dominada por uma epidemia. Na narrativa é possível sentir o desespero das personagens em relação a epidemia com a ajuda do impacto causado pela sonaplastia, com isso fica perceptível como o ser humano é vulnerável a condição humana.

 

  • BirthbirthUtilizando muitas metáforas, o filme Birth conta a história de uma garota  que engravida aos 17 anos e tem medo de dar a luz. O filme retrata exatamente a realidade das garotas que engravidam cedo, porque se apaixonam cedo e não têm diálogo com os pais. De maneira cômica, Birth consegue transmitir a mensagem monstrando exatamente como essas garotas sentem-se diante desta situação.

 

  • Cômodo 8210O único filme brasileiro que participou do Curtas 15. Cômodo mostra a banalização da morte. Pessoas são mortas o tempo todo ao nosso lado, mas nem nos damos conta.

Ainda fizeram parte do Curtas 15: o curta Burning Stage, Sapmi e Wallace and Gromit: A Matter of Loaf and Death, um dos campeões do Festival.